Criar e nutrir independência em crianças autistas é um pouco assustador.

                Pode ser difícil abrir mão do controle e trabalhar em todos os processos passo a passo para ajudar alguém nesse espectro a aprender a fazer tarefas, atividades diárias e cuidar de até mesmo uma parte de sua própria programação. Ao mesmo tempo, nutrir esta independência pode ser muito gratificante para pais e filhos e, no final das contas, levar a uma vida mais rica para ambos.

Crie um senso de escolha desde cedo

               Uma das primeiras coisas que vejo acontecer às pessoas que são diagnosticadas com autismo é a sua capacidade de escolher por si mesmas, ou dizer não, ser eliminada. Fazer escolhas e recusar coisas é uma habilidade importante para a vida.

  • Comece pequeno, com duas opções em um quadro: “Você gostaria de uma maçã ou banana para o lanche?”
  • Você também pode começar com uma atividade não preferida, seguida pela escolha de uma preferida. Por exemplo, primeiro fazemos matemática, depois você pode (deixe a criança escolher entre 2 ou 3 coisas que gosta de fazer). Isso ensina a criança que pode fazer algo de que não gosta e sobreviver e atrasar a gratificação, tudo parte da vida.

Use recursos visuais para a programação

               As programações podem ser feitas para o dia ou dentro de uma atividade. Se uma criança se sentir ansiosa por ver o plano do dia inteiro, divida-o em manhã, tarde e noite. Ao programar, pense em ensinar flexibilidade e como lidar com algo imprevisível. Coloque a palavra “surpresa” em um bloco de tempo. Flexibilidade de ensino e imprevisibilidade são habilidades importantes para a vida porque todos nós sabemos que o dia nem sempre sai como planejado e as coisas podem mudar a qualquer momento no local de trabalho.

Ensinar o conceito de tempo promove a independência

               Seja usando um cronômetro, cronômetro de areia, do relógio tradicional, permitir que as crianças vejam que há um início, um fim e um limite de tempo para as atividades é uma boa forma de ensinar paciência e transição.

A independência é um processo passo a passo.

              Comece pequeno e desenvolva os sucessos. Se você quiser que seu filho possa beber água sozinho, comece com ele dando a você o símbolo da bebida. O próximo passo é ele pegar seu próprio copo. A última etapa é ele enchê-lo com a torneira ou jarro. A torneira pode ser mais complicada porque a temperatura e o fluxo da água precisam ser ajustados, mas essas habilidades também podem ser ensinadas em etapas.

              Haverá pequenos contratempos ao ensinar novas habilidades, mas a independência é um processo passo a passo. Construa a base quando a criança for pequena e continue a desenvolver essas habilidades à medida que crescem.

Vocês irão se Surpreender !